O Governo Estadual de São Paulo avança na construção de moradias sustentáveis para os cidadãos afetados pelas chuvas em fevereiro, na cidade de São Sebastião, região norte do Estado. Com um investimento de R$72 milhões, a nova fase de construções é realizada pela empresa Tecverde, que utiliza um modelo industrial que produz uma construção mais rápida do que as convencionais, e conta com sete camadas de materiais para compor as paredes das moradias.

As primeiras 200 unidades serão entregues em outubro e o projeto total está previsto para ser concluído em dezembro deste ano. O bairro Baleia Verde contará com dois complexos residenciais compostos por trinta prédios de quatro andares cada um, e haverá quatro centros de apoio para o condomínio.

A técnica “quadro de madeira” é utilizada pela Tecverde na construção das habitações sustentáveis, consistindo em sete camadas que incluem uma estrutura feita de madeira e concreto leve, além de matéria-prima hidrofóbica de papelão que protege o material contra inundações e fogo. Medidas para a adequada drenagem e tratamento da água na área estão sendo implementadas, tendo em vista o risco de inundações, e os prédios estão sendo construídos acima do nível da rua para prevenir tais incidentes.

O Governo do Estado investirá ainda R$210 milhões no projeto de adicionar outras 186 unidades utilizando alvenaria estrutural na região de Maresias. O projeto conta com quatro edifícios de quatro andares contendo oito apartamentos medindo 44 metros quadrados cada um em um terreno vasto e espaçoso de 12 mil m².

A construção das habitações sustentáveis em São Sebastião retorna qualidade à construção civil, ajudando a comunidade afetada pelas chuvas. É uma visão idílica ver que esses cidadãos têm agora novos lares sustentáveis para viverem após os temporais que caíram sobre sua cidade há poucos meses.

Notícia
Unidades habitacionais serão erguidas para abrigar os cidadãos afetados pelas chuvas em fevereiro.
Investimento de R$72 milhões pelo Governo Estadual.
Primeiras 200 unidades entregues em outubro, projeto total previsto para ser concluído em dezembro deste ano.
Complexos residenciais compostos por 30 prédios de quatro andares cada um, com 4 apartamentos medindo 41 metros quadrados por andar.
18 unidades destinadas a pessoas com deficiência física e ainda haverá quatro centros de apoio para o condomínio.
Técnica “quadro de madeira” utilizada para construir as habitações sustentáveis, consistindo em sete camadas que incluem uma estrutura feita de madeira e concreto leve beleza e durabilidade.
Medidas implementadas para a adequada drenagem e tratamento da água na área, tendo em vista o risco de inundações.
Governo do Estado investirá ainda R$210 milhões no projeto de adicionar outras 186 unidades utilizando alvenaria estrutural na região de Maresias.

Com informações do site G1.

Categorizado em: